Viaje Para Israel » Muro das Lamentações

Cel/WhatsApp/Telegram: (011) 95329-7733 - (011) 3101-9064  

COMPARTILHE |         |

Share this on WhatsApp

Muro das Lamentações

O Muro das Lamentações foi  parte do prédio mais magnifico que já existiu em Jerusalém. Foi uma das quatro paredes que Herodes, o Grande construiu para suportar a praça de 144.464.82 metros quadrados na qual o Templo foi erguido. Tinha quase 500 metros de comprimento – o resto ainda ainda pode estar dentro dos Túneis do Muro das Lamentações.

Originalmente tinha cerca de 30 metros de altura e chegava a ter cerca de 20 metros subterrâneos. Mas não é por causa da sua grande arquitetura  que o Muro das Lamentações se tornou uma parte  inseparável do povo judeu. O rei Salomão, que construiu o Primeiro Templo o disse da melhor forma, com estas palavras:”…Aqui estará o meu nome! ‘ Ouve a oração que teu servo te faz neste lugar. Ouve as súplicas de teu servo e de teu povo Israel, quando aqui orarem . Escuta-os desde tura morada no céu …” (1 Reis 8:29-30). Foi Abraão o primeiro a conectar o povo judeu com Jerusalém, quando ofereceu Isaque em sacrifício no Monte Moriá, o Monte do Templo, agora sob a esplanada atrás do Muro. A rocha da oferta do sacrifício, sobre a qual a Cúpula da Rocha foi construída  no final do século VII, é conhecida na tradição judaica com a Pedra Fundamental do, mundo. O Rei Davi comprou esta terra, e no ano de 586 a.C , o Primeiro Templo de Salomão foi destruído pelos babilônicos; Herodes expandiu o Segundo Templo, que foi queimado pelos romanos em 70 d.C, exceto, diz a lenda, pelo Muro das Lamentações, o Muro Ocidental. Foi quando os sábios  do Talmude começaram a ensinar:

”Este é o Muro Ocidental  do Templo, que nunca é destruído porque o shechina (a presença divina) está no oeste” (Bamidbar Rabah 11h63). O Muro recebeu o nome – Muro das Lamentações na idade média, pois os judeus foram vistos ali, lamentando a destruição do Templo. A lenda diz que em Nove de Av, o aniversário da destruição do Templo, o orvalho que brilha sobre as pedras é o Muro em si que está a chorar. Durante 19 anos, de 1948 a 1967, quando Jerusalém foi dividida, os judeus foram separados do Muro. Mas então, na Guerra dos Seis Dias em 7 de junho de 1967 , Jerusalém  foi reunida. Desde então o Muro das Lamentações se tornou não só o simbolo das glórias do passado e um lugar para se entregar um pouco, na forma de bilhetes com orações e bendições, mas também um símbolo do amor e da devoção do povo judeu pela su Cidade Santa, agora e para sempre.

 

dsc07088

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *